ade Sepulchral Voice Fanzine: Novo álbum da NAILED TO OBSCURITY já esta a venda no Brasil Novo álbum da NAILED TO OBSCURITY já esta a venda no Brasil - Sepulchral Voice Fanzine

News

1 de out de 2019

Novo álbum da NAILED TO OBSCURITY já esta a venda no Brasil


A cidade alemã de Esens, com pouco mais de 7 mil habitantes, muitas vezes é confundida com Essen, a nona maior cidade da Alemanha, mas isso está prestes a mudar com o novo álbum da NAILED TO OBSCURITY intitulado “Black Frost”.

Formada em 2005 pelos guitarristas, e na época adolescentes, Jan-Ole Lamberti e Volker Dieken, a banda passou por altos e baixos como qualquer outra banda: lançamentos independentes, mudanças na formação (sendo a mais importante a entrada do vocalista do Burial Vault Raimund Ennega no lugar de Alexander Dirks em 2012) e por aí vai. Mas o núcleo criativo Lamberti/Dieken continuou sempre firme. No entanto, é errado pensar que a dupla seja autoritária. De fato, mesmo que eles sejam os principais compositores, a NAILED TO OBSCURITY compõe as músicas como uma banda.

Eles jogam as ideias, as estruturas e os arranjos ao ar tocando todos juntos, nada de se encerrar individualmente em quartos, em frente de uma tela de computador. Isso é algo que permanece até hoje e foi assim que o novo álbum “Black Frost” nasceu.

Músicas como “Tears Of The Eyeless”, “The Aberrant Host”, “Road To Perdition” e a magnífica faixa-título fazem parte do mergulho da NAILED TO OBSCURITY nas profundezas do Death Metal (e muito mais além). O ritmo frenético em que “Black Frost” foi construído não afetou em nada a qualidade das músicas. Enquanto que o seu anterior álbum “King Delusion” (2017) se concentrava basicamente em combinar selvageria com melodia, “Black Frost” mudou a fórmula. Chame isso de maturidade ou desejo de apresentar ideias de maneira diferente, não importa. As novas músicas da NAILED TO OBSCURITY agitam e se fundem com as letras psicossociais envolventes do vocalista Ennenga. Elas têm uma presença forte, fortalecidas pelos incríveis riffs de Lamberti e Dieken, a dissonância melancólica e a cuidadosa introspecção e ganham vida depois que Hillrichs (bateria), Schorn (baixo) e Ennenga (e seus poderosos rosnados) entram em cena. Claramente, “Black Frost” é algo muito especial.

Liricamente, “Black Frost” continua o fascínio de Ennenga por lutas, conflitos e autocontrole. O título do álbum foi extraído de um conceito inspirado na terminologia marítima, quando os navios podem ficar pesados demais por culpa da geada negra, fenômeno em que o nevoeiro ou chuva congela nas amarras ou mastros, causando desequilíbrio nos navios. E navios desequilibrados podem facilmente entornar. Ennenga levou esse conceito a sério, aplicando-o aos humanos que lutam para controlar seus medo, a raiva ou ira. É uma advertência para todos nós, para não deixar a geada negra sobrecarregar nossas mentes.

Mas o vocalista afirma que não é um conceito fechado: “Eu canto sobre diferentes assuntos. Em geral, tento encontrar metáforas interessantes de meus próprios conflitos e lutas internas. Foi o que fiz em “Opaque” e “King Delusion” [anteriores álbuns]. É a mesma coisa em “Black Frost”, mas é uma imagem diferente. As metáforas são diferentes. É difícil falar sobre as letras porque são abstratas. Vamos colocar desta maneira: todos nós passamos por diferentes episódios da vida. As coisas que me aconteceram entre “King Delusion” e “Black Frost” tiveram um grande impacto. Acho que “Black Frost” resume tudo. É um fardo da nossa alma e mente. Ele fala sobre o que acontece quando você tem que lidar com isso. Há músicas sobre o medo. Tipo quando você está sozinho em um quarto mas não sente que está sozinho. Não há ninguém ao seu redor, mas sente uma presença lá. “Black Frost” é sobre a mente passando por dificuldades, acho. Mas gosto de deixar a letra aberta para interpretações”.

A NAILED TO OBSCURITY passou uma semana em pré-produção, aprimorando as músicas, etc. no Woodshed Studio em Landshut, Alemanha durante o verão [europeu] com o engenheiro e produtor V. Santura que também produziu, mixou e masterizou “Black Frost” e que já tinha trabalhado com a banda em “King Delusion”.

Já para criar a arte de capa, os alemães contrataram o surrealista argentino Santiago Caruso que, mesmo não sendo um fã do gênero, entendeu perfeitamente as ideias da NAILED TO OBSCURITY e o ambiente sombrio que a banda apresenta. Ele gosta de coisas sombrias. De fato, o artista (que é membro da Galeria Beinart) colocou sua própria “escuridão” em seu trabalho intitulado El Jardin De Las Tumbas, e isso é algo que a banda reconhece.

Adquira sua cópia no seguinte link: bit.ly/2kQxgOA. Cópias limitadas (300 unidades).

“Black Frost” foi lançado no Brasil, graças a parceria entre a Shinigami Records/Nuclear Blast Records. Assista o videoclipe da faixa titulo:


Tracklist
01. Black Frost
02. Tears Of The Eyeless
03. The Aberrant Host
04. Feardom
05. Cipher
06. Resonance
07. Road To Perdition
Bônus
08. Abyss (2019 version)
09. Autumn Memories (2019 version)
10. Fallen Leaves (2019 version)

Links Relacionados
  • Comentar
  • Comentar via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Novo álbum da NAILED TO OBSCURITY já esta a venda no Brasil 9 out of 10 based on 10 ratings. 9 user reviews.
Scroll to Top